Globo e Casé terão de indenizar pais de criança que morreu de câncer

A apresentadora e a emissora foram condenadas pelo uso indevido de imagens do garoto, que morreu vítima de um tumor cerebral, a emissora vai recorrer

0
128

 

Regina Casé foi condenada a pagar indenização
Regina Casé foi condenada a pagar indenização Reprodução

Fora do ar desde 2017, o ‘Esquenta’, de Regina Casé, está dando dor de cabeça para a Globo.

Casé e a Globo foram condenados pela 1ª Vara Cível de São Paulo a indenizarem os pais de um menino de oito anos que morreu vítima de um tumor cerebral em 2015.

O casal, morador de Campinas, interior de São Paulo, pede na Justiça uma indenização por danos morais na casa dos R$ 4 milhões.

Na entrevista, o menor, que tinha um tumor cerebral e estava internado, falou ao programa de Casé sobre a sua doença.

Ele é filho do casal autor da ação e morreu cinco dias após a gravação da Globo.

Os pais da criança alegam que não autorizaram a gravação e a exibição da entrevista e querem ser indenizados. Toda entrevista com um menor precisa de autorização prévia dos responsáveis.

Em 2015, durante uma matéria feita no hospital Boldrini, em Campinas (São Paulo), pelo extinto programa Esquenta, a apresentadora exibiu uma entrevista com o pequeno na brinquedoteca.

A apresentadora e a emissora foram condenados a pagar o valor de R$2,5 milhões de reais, por danos morais e uso indevido da imagem da criança.

Segundo a sentença dada, que ainda cabe recurso por parte da emissora, a imagem do garoto que foi “explorada” por 12 minutos causaram sofrimento aos pais do menor.

A Globo, oficialmente, diz que não comenta casos que estão na Justiça. No entanto, garante, nos bastidores, que os pais da criança chegaram até a participar de uma edição do ‘Esquenta’.

Mas a família do garoto já venceu a primeira etapa do processo. A Globo ainda pode recorrer da decisão.

Vale lembrar que Regina Casé está na ‘geladeira’ da Globo há meses, sem previsão de voltar ao ar.

A Globo diz que objetivo do programa foi acolher e confortar o menor e sua família. A emissora afirma que está ‘surpresa’ com essa decisão, já que os pais estavam presentes na gravação, acompanhando o menor, e participaram voluntariamente do programa. A Globo vai recorrer da decisão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here