A menina de 7 anos que ‘denunciou’ o pai à polícia por não construir banheiro em casa

O pai de Hanifa Zaara havia prometido construir um banheiro na casa da família se ela fosse a melhor aluna da sala; mesmo após anos de ótimo desempenho escolar, a promessa não foi cumprida e ela continuou ter que fazer as necessidades a céu aberto.

0
148

 

Hanifa Zaara, de 7 anos, escreveu uma carta para a polícia dizendo que seu pai não tinha cumprido a promessa de construir um banheiro em casa — Foto: BBC Tamil
Hanifa Zaara, de 7 anos, escreveu uma carta para a polícia dizendo que seu pai não tinha cumprido a promessa de construir um banheiro em casa — Foto: BBC Tamil

Uma menina indiana de sete anos foi até a polícia depois que seu pai quebrou a promessa de construir um banheiro para ela. Em uma carta, Hanifa Zaara relatou para os policiais que seu pai a enganou e que deveria ser preso.

Hanifa vive com seus pais em Ambur, no sul da Índia, e nunca teve um banheiro em casa. As necessidades são feitas do lado de fora da casa, a céu aberto. Para a BBC, a menina contou que essa é a situação da maioria das casas no seu bairro.

“Eu tinha vergonha de ir para fora de casa defecar. Eu me sentia mal quando as pessoas olhavam para mim”, disse Hanifa.

Assim como Hanifa, muitos indianos não têm acesso a banheiros. Cerca de 500 milhões defecam a céu aberto, de acordo com o Unicef, o Fundo das Nações Unidas para a Infância.

Quando Hanifa estava na creche, pediu que seu pai construísse um banheiro em sua casa. O pai, então, disse que faria isso se a menina fosse a primeira aluna da classe. A filha ficou ainda mais motivada a ter um banheiro depois que aprendeu na escola sobre os problemas de saúde provocados pela defecação a céu aberto.

Carta de Hanifa para a polícia narra o histórico da promessa de seu pai — Foto: BBC Tamil
Carta de Hanifa para a polícia narra o histórico da promessa de seu pai — Foto: BBC Tamil

“Eu sou a primeira da classe desde a creche. Eu estou na segunda série agora. E ele continua dizendo que vai construir (o banheiro). É uma forma de trapacear, então, por favor, prendam ele”, disse a menina, na carta para a polícia.

Caso não fosse possível prendê-lo, Hanifa sugeriu que a polícia ao menos forçasse seu pai a entregar uma carta assinada dizendo exatamente quando ele iria construir o banheiro – para que não houvesse mais delongas.

O pai da menina, Ehsanullah, disse para a BBC que já começou a construir o banheiro, mas não tem dinheiro para terminá-lo. No momento, está desempregado.

“Eu pedi que Hanifa me desse mais tempo, mas ela parou de conversar comigo porque eu não consegui manter minha promessa”.

Hanifa não é indulgente com o pai: “Por quanto tempo eu vou ter que continuar pedindo a mesma coisa? Ele continua me dando a mesma desculpa de não ter dinheiro. Então, eu fui para a polícia”.

No último domingo, Hanifa foi para o posto policial mais próximo de sua escola, juntamente com sua mãe, Mehareen. “Ela (Hanifa) chegou com uma bolsa cheia de troféus e certificados de mérito escolar e os distribuiu organizadamente pela minha mesa”, conta a policial A Valarmathi.

A menina, então, falou para a policial: “Você pode me dar um banheiro?”.

Polícia alertou autoridades locais sobre a reclamação de Hanifa — Foto: BBC Tamil
Polícia alertou autoridades locais sobre a reclamação de Hanifa — Foto: BBC Tamil

A seguir, a policial Valamarthi chamou o pai de Hanifa, Ehsanullah, até o posto policial. Ele, então, correu até o local, preocupado que sua filha e mulher estivessem em perigo. E ficou chocado quando descobriu a verdadeira razão pela qual havia sido convocado.

Depois de ler a carta detalhada que Hanifa havia escrito, Ehsanullah falou que a filha deve ter aprendido a escrever cartas para autoridades ao vê-lo fazendo o mesmo. Ehsanullah frequentemente ajuda pessoas da sua comunidade a preencher papeladas do governo e a escrever cartas para autoridades locais.

“Eu nunca pensei que isso se voltaria contra mim”, comentou Ehsanullah.

O esforço de Hanifa ganhou a simpatia e o apoio da polícia. “Sua queixa foi muito honesta, então nós tentamos resolver o assunto”, falou a policial Valamarthi, que alertou autoridades locais sobre o problema. Agora, há um plano para levantar dinheiro para construir mais de 500 banheiros do bairro de Hanifa.

“Nós ficamos muito felizes de ver a reclamação de Hanifa. Nós organizamos aulas nas escolas para encorajar as crianças a pedirem um banheiro para seus pais”, falou o encarregado da cidade, S Parthasarathy.

Além disso, disse que espera transformar Hanifa no rosto oficial da campanha nacional Clean India (Índia limpa).

O governo estabeleceu uma meta para garantir que toda casa tenha um banheiro até 2019. Mas está enfrentando resistência. Um estudo recente descobriu que 89% dos indianos que vivem na zona rural defecam a céu aberto porque não querem ter que limpar banheiros ou viver perto deles – uma atitude que, segundo pesquisadores, está “enraizada nas forças sociais da casta e da intocabilidade”.

Durante séculos, a prática de limpar dejetos humanos foi desempenhada por pessoas de castas consideradas inferiores.

Hanifa disse que estava muito feliz com o resultado da sua carta. Depois de ficar 10 dias sem falar com o pai, eles finalmente fizeram as pazes.