‘João de Deus deve se apresentar e colaborar’, diz amigo de médium

Justiça de Abadiânia (GO) aceitou o pedido feito pelo Ministério Público do Estado e decretou, nesta sexta-feira (14), a prisão do João de Deus

0
125

 

Justiça mandou prender João de Deus
Justiça mandou prender João de Deus Walterson Rosa/Folhapress/12.12.2018

Após ter a prisão decretada pela Justiça de Abadiânia (GO), o médium João de Deus deve se apresentar para a polícia para ser detido. É isso que acredita o advogado Thales Jayme, amigo do suspeito de assediar sexualmente centenas de mulheres durante rituais religiosos.

“Sou amigo pessoal dele e advogado, mas não estou com esse caso. Ele está sabendo que foi decretada, e agora está pensando em uma alternativa: fazer o pedido de habeas corpus, se apresentar. Pelo que conheço, ele vai se apresentar e colaborar com as investigações”, disse Jayme.

O amigo disse que se reuniu nesta tarde com familiares do suspeito e tem falado a todo momento com ele. Jayme diz ainda que, apesar de achar que João de Deus vai se entregar, a decisão ainda deve ser tomada pelo próprio suspeito e pelo advogado que está com ele no caso.

O amigo afirma que agora é preciso “cuidar da segurança para o momento da apresentação” e, depois, precisa ver o local que o médium vai ficar preso, por causa da idade dele e de problemas de saúde que requer frequentes cuidados médicos.

O Ministério Público também estaria com a mesma preocupação sobre o destino do médium. Na tarde desta sexta-feira (14), a polícia atenderia a imprensa para dizer sobre o caso. No entanto, por meio de nota, a Polícia Civil disse que cancelou porque, depois da decisão judicial, “se empenha em dar cumprimento” ao mandado de prisão.