Lapso em hospital pode ter exposto 3 mil pacientes à hepatite e HIV

Caso ocorreu no centro cirúrgico HealthPlus, na cidade de Saddle Brook, em Nova Jersey, nos Estados Unidos; instrumentos não eram esterilizados

0
119

 

Instrumentos não esterilizados podem ter transmitido doenças em centro cirúrgico
Instrumentos não esterilizados podem ter transmitido doenças em centro cirúrgico Pixabay

Um lapso em um hospital pode ter exposto 3.778 pacientes à hepatite, HIV e outras infecções transmitidas pelo sangue nos Estados Unidos.

O centro cirúrgico HealthPlus, na cidade de Saddle Brook, no Estado de Nova Jersey, emitiu um alerta a todos os pacientes que passaram pelo ambulatório entre janeiro e setembro deste ano, de acordo com divulgado pela rede de TV norte-americana CNN.

Uma investigação do Departamento de Saúde de Nova Jersey descobriu que funcionários desse centro cirúrgico não estavam seguindo os procedimentos de limpeza e esterilização de instrumentos médicos o que teria colocado em risco pacientes principalmente em relação à hepatite B, hepatite C e HIV.

Até o momento, todos os pacientes foram notificados e nenhuma infecção foi detectada, de acordo com o Departamento de Saúde do Estado. “Embora o risco de infecção seja baixo, o centro cirúrgico HealthPlus e o Departamento de Saúde de Nova Jersey recomendam que os pacientes façam exames para essas doenças”, afirmou Janelle Fleming, porta-voz do Departamento de Saúde à CNN nesta segunda-feira (24).

Ela disse que não poderia compartilhar informações sobre o que teria desencadeado a investigação que identificou os “lapsos no controle de infecção”.

O centro cirúrgico HealthPlus atende as áreas de ortopedia, dor crônica e cirurgia plástica e recebe principalmente pacientes de Nova Jersey e arredores, como Nova York, segundo a rede de TV norte-americana ABC News.

Um comunicado do centro cirúrgico HealthPlus, divulgado pela CNN, pede aos pacientes que façam exames de sangue e afirma que o hospital se compromete a pagar todas as despesas associadas a esses exames.

Doenças são silenciosas

As hepatites B e C são uma inflamação no fígado causadas por vírus e geralmente são silenciosas. Quando apresentam sintomas, eles se manifestam entre duas e seis semanas após o contágio, segundo o Ministério da Saúde.

A hepatite C é a mais letal, mas tem cura em mais de 90% dos casos quando o tratamento é seguido corretamente. Já uma pessoa com hepatite B pode melhorar sem tratamento, enquanto outras podem sofrer de doença prolongada que pode causar danos ao fígado, ainda segundo informações da pasta.

O HIV é o vírus que causa a Aids, que compromete o sistema imunológico, dificultando o combate a infecções. Não tem cura. Hoje, se tratado de forma adequada, é possível conviver com o vírus.